Fica a dica

4 dicas para comprar enxoval completo do bebê

Escrito por Mammybelt

Desde os primeiros dias após o resultado positivo, é normal parar em frente a todas as lojas de artigos para recém-nascidos e ficar babando em tudo! Montar o enxoval completo do bebê é uma das etapas mais esperadas da gestação. Mas, também, uma das que mais geram dúvidas, principalmente para as mães de primeira viagem.

Não é difícil perder a mão e comprar mais do que o necessário ou, então, perceber nos primeiros dias de vida da criança que algum item esquecido faria toda a diferença, mas ficou para trás. Então, continue a leitura e veja algumas dicas para acertar nessa hora!

1. Pegue algumas listas e adapte

Listas de enxoval existem aos montes na internet. Além disso, lojas especializadas em produtos infantis também costumam disponibilizar relações prontas para seus clientes. No entanto, nem tudo o que está escrito realmente será necessário no seu caso. Então, pegue algumas e comece a adaptar.

Questões como o clima típico da sua região e a época em que o bebê está previsto para chegar devem ser levadas em conta. Além disso, alguns dos itens das listas podem ser dados de presente por amigos e familiares até a reta final da gravidez — por isso, não se afobe!

2. Pergunte a opinião de outras mães

Ninguém mais entendido de um enxoval completo para bebês do que outras mães, não é? Pergunte para suas amigas que já tiveram filhos, sua mãe, sua sogra, sua vizinha e quem mais estiver à disposição para tirar suas dúvidas. Nada melhor do que a voz da experiência para ajudar a definir o que é essencial.

Por exemplo, se você for olhar alguma lista da internet, provavelmente, vai achar uma relação enorme de peças tamanho RN. Agora, 9 em cada 10 mães vão dizer que é melhor investir nas roupinhas P, mesmo que fiquem larguinhas nas primeiras semanas, afinal, bebês crescem da noite para o dia.

3. Aceite itens dados por amigos e parentes

Tem alguma prima que teve bebê há poucos meses e pode repassar algumas peças? Aquela amiga que tem três sacolas de macacõezinhos para dar? Aceite tudo! Nós sabemos que a vontade é de usar tudo novinho em folha, mas o recém-nascido cresce muito rápido e as roupinhas duram pouco.

Por isso, reaproveitar peças usadas é uma ótima maneira de gastar menos nesse primeiro momento — aproveite a economia para as fraldas descartáveis ou as fórmulas infantis, se for utilizar! Sem contar que, muito provavelmente, essas roupinhas estarão em ótimo estado, justamente por terem sido usadas por pouco tempo.

4. Não saia comprando tudo impulsivamente

Por fim, aguente esse coração radiante de futura mamãe e não saia gastando todo o limite do seu cartão de crédito! Depois que você já adaptou algumas listas, excluiu itens que outras mães disseram ser pouco necessários e ganhou várias peças de amigos e familiares, sabe exatamente o que falta.

Então, vá às compras e se atenha a isso. De preferência, faça uma lista com o que já tem por tamanho e considerando sempre a estação do ano. Daí saberá exatamente o que está faltando.

Uma dica que considero importante também é pensar sempre no conforto do bebê. Mamãe de primeira viagem tem a tendência de comprar peças lindas, mas cheias de golas, babados e afins. Mas é certo que o mais importante é o bem estar do bebê e é muito chato ver o bebê “lutando” com aquela gola, que ele não faz a menor ideia para que serve. 

Com essas dicas, ficará mais fácil montar o enxoval completo do seu bebê na medida certa! Ah, antes de acabar, uma última sugestão: use a internet a seu favor e dê uma boa olhada nas lojas on-line. Assim, dá para comparar preços, promoções e marcas sem se deixar levar pela empolgação de ver aqueles sapatinhos lindos na sua frente.

Quer ficar por dentro de outros conteúdos sobre gravidez e maternidade? Então, assine a nossa newsletter e receba as atualizações do blog no seu e-mail!

Sobre o autor

Mammybelt

Deixar comentário.

Share This