Gestação

Quais as mudanças da pele na gravidez?

Escrito por Mammybelt

Como você bem sabe, a gestação é uma verdadeira montanha-russa hormonal e, devido a isso, provoca inúmeras alterações emocionais, físicas e funcionais na mulher. Nesse sentido, a pele na gravidez é especialmente afetada por essas mudanças todas, até porque esse grande órgão tem sua aparência diretamente relacionada ao equilíbrio químico do corpo.

Então, não se espante se as pessoas começarem a elogiar seu rosto radiante e corado em um dia, e no outro você acordar lotada de espinhas. A acne, assim como as estrias, o cloasma e a línea nigra são velhas conhecidas da gestação. E é exatamente sobre elas que vamos falar neste post. Acompanhe!

Acne

O aumento da oleosidade no rosto e o aparecimento de espinhas é muito comum nessa fase. Aliás, esse pode ser um dos primeiros sintomas da gravidez. A culpa é da progesterona, que começa a ser produzida em uma quantidade muito maior pelo organismo durante a gestação.

Se você está passando por isso, fique tranquila! A tendência é que o problema melhore ou mesmo cesse no decorrer das semanas, pois os níveis de estrogênio vão aumentando gradativamente e ajudam a diminuir a produção de óleo. De qualquer modo, cuide da limpeza do rosto e use produtos adequados para o seu tipo de pele.

Estrias

O aparecimento de estrias é um dos terrores de muitas gravidinhas. Elas surgem quando a pele passa por um estiramento muito acentuado — devido ao fato do seu bebê estar cada vez maior — e não consegue acompanhar a distensão. Então, as fibras acabam se rompendo e provocam cicatrizes.

Para evitá-las, o segredo é caprichar na hidratação para que a pele se torne mais elástica. Muita água, cremes hidratantes, óleos corporais: tudo isso entra na lista. Ah, vale lembrar que a genética também influencia bastante na flexibilidade da pele. Por isso, mesmo com todos os cuidados, é difícil fugir das estrias por completo.

Cloasma gravídico

Esse nome estranho é a versão gestacional dos famosos melasmas. O cloasma gravídico se trata de manchas marrons ou acastanhadas no rosto. O problema é mais comum em mulheres com tom de pele mais escuro e tende a desaparecer naturalmente alguns meses após o parto.

As manchas decorrem de um aumento na produção de melanina durante a gestação — a substância responsável por pigmentar a pele. Os raios ultravioletas são fortes agravantes, então, um jeito de evitar que o cloasma se torne muito acentuado é sempre se proteger da exposição solar excessiva.

Línea nigra

Por último, a línea nigra é outra famosa característica da pele na gravidez. Trata-se daquela linha escura na barriga, que vai desde o meio dela, passa pelo umbigo e pode chegar à virilha. Assim como o cloasma, é mais comum em quem já tem a pele mais pigmentada.

Há quem ache feio, mas também vemos gravidinhas apaixonadas por essa marca, que pode ser considerada a cereja do bolo no barrigão da gestante. Seja como for, a linha costuma desaparecer completamente de 5 a 12 meses após o parto.

A pele na gravidez exige cuidados especiais para que a futura mamãe continue se sentindo linda. Por isso, vale a pena investir em uma alimentação adequada para regular a oleosidade natural da face, apostar na hidratação — externa, com cremes, e interna, com muita água! — e na proteção contra o sol com filtros solares.

Não se esqueça de consultar seu médico a respeito de todo e qualquer produto que pretenda usar durante a gravidez, ok?

Aproveite que está por aqui e leia também nosso texto sobre 8 mudanças que ocorrem com os seios na gravidez! Até lá!

Sobre o autor

Mammybelt

Deixar comentário.

Share This